jusbrasil.com.br
23 de Janeiro de 2019
    Adicione tópicos

    Servidores da Caixego lotam audiência em reunião da CCJ

    Um grupo de servidores da extinta Caixego acompanhou com atenção a sessão da Comissão de Constituição , Justiça e Redação desta terça-feira. O grupo lotou o auditório Solon Amaral e também ocupou o saguão do Palácio Alfredo Nasser, onde acompanhou os trabalhos através da TV Assembléia.

    O relator da proposta de emenda constituicional que anistia os servidores da Caixego é o deputado Álvaro Guimarães, que ainda não entregou o parecer definitivo sobre o processo. A CCJ tem como função avaliar se a matéria é ou não constitucional e se o texto está adequado à técnica legislativa.

    O servidor Paulo Roberto de Sousa disse que a movimentação vai surtir efeito. De acordo com ele, as chances dos funcionários da Caixego serem anistiados com a proposta de emenda constitucional é "muito grande". "Teremos êxito após tanto tempo de luta. Não creio que o projeto será vetado. Caso o governador não o quisesse teria mobilizado sua base aliada para barrar a proposta. Como isso não aconteceu, acho que vai dar tudo certo", afirmou Paulo Roberto.

    O também servidor Ademar Pereira acredita na disposição dos deputados em aprovar a matéria. De acordo com ele, já houve casos de suicídio e alcoolismo entre os funcionários da Caixego. "São 3,5 mil famílias que perderam seu ganha-pão do dia para a noite. Com a anisitia, o governo vai repor o dano causado na vida de tantas pessoas. Isso significa que vamos recuperar nossa auto-estima e nosso meio de sobrevivência", argumentou Ademar Pereira.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)