jusbrasil.com.br
3 de Junho de 2020
    Adicione tópicos

    Direitos Humanos

    Presidente da Comissão de Direitos Humanos, deputado Renato de Castro destaca ações no balanço do primeiro semestre deste ano.

    O deputado Renato de Castro (PT) avalia como produtiva sua atuação frente à Comissão de Direitos Humanos da Casa durante o primeiro semestre. Uma das ações que ele destaca foi o seminário "Ações de Prevenção e Combate à Tortura”, realizado em junho no Auditório Costa Lima da Assembleia Legislativa.

    O evento contou com a participação de autoridades como o presidente do Comitê Estadual de Prevenção e Combate à Tortura, Símaro Suail Jordão, e o secretário municipal de Direitos Humanos, Pedro Wilson Guimarães. Também participaram a vereadora de Goiânia Doutora Cristina (PSDB) e a superintendente executiva dos Direitos Humanos, Onaide Santillo.

    O parlamentar destaca ainda algumas ações fora da Assembleia, como uma visita que fez, juntamente com os deputados Adriana Accorsi (PT) e Carlos Antonio (SD), à Comunidade Calunga, no município de Cavalcante, para apurar casos de abuso sexual contra menores.

    De acordo com Renato de Castro, a Comissão de Direitos Humanas cobrou do Governo Estadual providências contra o problema. Ele ainda propôs a elaboração de uma política para geração de emprego e renda e para o desenvolvimento da região.

    Em maio, Renato de Castro participou de uma Comissão de deputados da Casa que visitou um presídio que está sendo construído pelo Governo do Estado na cidade de Anápolis. Eles foram apurar denúncias de que a obra estaria paralisada.

    O parlamentar explica que tem procurado focar seu trabalho mais nos direitos das vítimas de violência. Mas o objetivo é combater também outros tipos de ações criminosas que atentam contra os direitos humanos, como a tortura. Por isso, por meio de parceria com o Comitê Estadual de Combate à Tortura, vai propor um projeto de lei, para inibir essa prática no sistema carcerário de Goiás.

    1 Comentário

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

    Eu gostaria que se tiver alguma pessoa que pudesse mim ajudar pois tenho um filho preso é hoje fui informado que os presos devido ter cido encontrado alguns aparelhos celular na cela os policiais bateram nos presos é atiraram com balas de borracha é além disso não conformados jogaram mandaram os presi continuar lendo